Nota Enem 2020 – como consultar e como usar a sua nota

Última atualização em 14 de outubro de 2020

A nota Enem 2020 é um dos eventos mais esperados logo após a prova. Se você pretende participar dessa seleção neste ano, então, saiba como descobrir o resultado de seu desempenho na prova e redação!

Uma das ansiedades que todo candidato ao exame possui é saber quanto foi a sua nota Enem 2020. Até porque depois dos estudos durante todo o ano que você passou, o que mais quer é ter um bom desempenho e atingir uma pontuação de destaque.

Para que você consiga ingressar no curso desejado é fundamental que a nota Enem 2020 atinja a pontuação mínima exigida pela instituição. Você também deve considerar a nota de corte, pois ela definirá se estará apto a concorrer a vaga ou não.

Sendo assim, dedique o seu tempo para essa prova e tenha em mente que a redação constitui um peso enorme nos pontos finais. Aqui abaixo você saberá como descobrir a sua pontuação, quais as datas que serão divulgadas e como essas notas são calculadas.

Nota Enem 2020 – Como saber do resultado?

Página do participante Enem 2020

Para você saber do resultado de sua nota Enem 2020 é bem fácil, simples e prático. Há duas maneiras que você pode ter acesso a sua pontuação. Veja abaixo!

Pelo site do Inep, na página do participante

Pela internet, você poderá descobrir qual a nota obtida da prova e redação. Para isso, faça o seguinte:

  • Acesse a página do participante clicando aqui
  • No campo de CPF e senha informe seus dados conforme cadastrou na inscrição
  • Depois, clique corretamente na figura correspondente ao lado
  • Em seguida, clique em “Enviar”
  • Procure pela opção resultado Enem
  • Pronto! Sua nota já pode ser consultada e obtida!

Pelo App Enem

Pelo aplicativo Enem, você também pode ter acesso a nota obtida na prova e redação do ano de 2020 e o seu desempenho de anos anteriores. Para isso, siga estas instruções:

  • Baixe o App pelo App Store (iPhone) ou Google Play (Android)
  • Informe os dados de CPF e senha em fazer login
  • Depois, clique em “Entrar”
  • Após isso, procure pelo resultado (nota)
  • Pronto! Sua nota será informada e você já poderá ter em mãos!

Data da divulgação e calendário

calendário de provas enem 2020

A nota Enem 2020, provavelmente, será divulgada no dia 29 de março de 2021.

A demora da divulgação dos resultados dos estudantes atribuí a pandemia. Em 2020, o inep e MEC confirmou o adiamento de provas Enem 2020 para fim de janeiro e início de fevereiro. E, isso significa que existem uma demora de 2 meses. Nas edições anteriores, as provas acontecem em janeiro.

Além disso, 2020 é primeiro ano do Enem que vai ter Enem digital. Enem digital acontecem nos primeiros dois domingos de fevereiro.

Em 29 de março de 2021, os estudantes já podem ter acesso ao resultado. E, com a sua nota, pode se inscrever em sisu, prouni e fies como quiser.

Para você acessar o calendário bem como a nota e demais assuntos relacionados ao exame é só entrar em sua página do participante, com CPF e senha e verificar o cronograma completo! Pelo App Enem também é possível!

Pelo site do Inep Enem e redes sociais, você terá informação de todo esse processo seletivo. Para acompanhar, clique em Site Enem Inep e tenha em mãos todo o cronograma.

Nota Enem 2020 – Como são calculadas?

resultado oficial enem 2020

As notas do Enem são calculadas seguindo por um método complexo chamado de Teoria de Resposta ao Item. É somente possível calcular pelo sistema do próprio Inep, que trata especificamente em apresentar um resultado real e verdadeiro.

O resultado final das questões é baseado no desempenho que o candidato tem ao acertar questões fáceis ao mais difícil. Então, se você errar uma questão fácil, mas acertar uma difícil, provavelmente, o Inep encontrará incoerência na sua resposta.

Desse modo, a atribuição da nota tem a ver com bom senso e coerência nas respostas de cada um.

Métodos para calcular nota do Enem 2020

  • Por média simples

Na média simples, é apenas preciso somar as de cada área do conhecimento – que, no total, são 5 (Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Linguagens e Códigos, Matemática e Redação) e dividir o valor resultante também por 5. Fácil, não é mesmo?

  • Média por pesos

Já a média por pesos é algo um pouco mais diferenciado. Neste caso, é preciso descobrir qual peso a instituição de ensino determina para cada nota do ENEM (peso 1, 2 ou 3), fato que depende do curso escolhido.

Neste sentido, valerão mais as disciplinas que com ele tenham afinidade. A variação pode ainda ir de acordo com o turno e instituição nos quais o aluno se inscreve.

Ciente disto, para calcular sua nota,você terá que multiplicar o valor obtido em cada área do conhecimento pelo peso atribuído na universidade no curso selecionado (por exemplo, se a instituição deu peso 3 para a redação, você irá multiplicar a nota obtida na redação por 3).

Logo após,adicionará cadaum dos produtosencontradosao seguinte e, no final, dividirá tudopelo somatório dos pesos atribuídos. Desta maneira, o resultante da divisão corresponderá a sua média final.

Examplo como calcular nota do enem 2020

prova e cadernos enem

Ainda não entendeu? Pois bem. Digamos que Carlos fez o ENEM e observou, na página do participante do exame, que conseguiu 650 pontos na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, 700 em Matemática, 680 em Ciências da Natureza, 660 em Ciências Humanas e 885 na redação.

No SiSU, ele optou pelo curso de Engenharia Elétrica na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que atribuiu, para este curso, peso 3 ao teste de Matemática, 2 ao de Ciências da Natureza e 1 aos demais.

Portanto, sua nota, nestas condições, será igual a 650 * 1 + 700 * 3 + 680 * 2 + 660 * 1 + 885 * 1 / 1 + 3 + 2 + 1 + 1 – ou seja, Carlos terá cerca de 706,87 pontos em sua média ponderada.

Até que não é tão difícil, né? Este cálculo é normalmente realizado já de forma automática pelos sistemas de seleção governamentais e, lá, o candidato pode acompanhá-los em tempo real, mas é sempre bom entender como tais mecanismos funcionam por via das dúvidas – e, afinal, conhecimento nunca é demais.

Entenda como pode usar sua nota do Enem

usar nota do enem no sisu, prouni, fies

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) assinou um acordo interinstitucional com a Universidade Fernando Pessoa (UFP), que passa a aceitar os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na seleção de estudantes brasileiros. Com isso, passa para 29 o número de instituições portuguesas que aceitam o resultado do Enem para ingresso de brasileiros.

As instituições portuguesas que usam os resultados do Enem têm liberdade para definir qual a nota de corte e os processos financeiros e acadêmicos para o acesso dos estudantes brasileiros aos cursos ofertados. O acordo favorece, principalmente, a comunicação entre as universidades e o Inep para conferência dos resultados dos participantes que pretendem utilizar as notas do Enem na obtenção de uma vaga.

Como já sabe que, os principais programas do Governo Federal criado pelo ex-presidente Lula, que pode participar são:

  • Sisu – Sistema de seleção unificada
  • Prouni – Programa de universidade para todos
  • Fies – Fundo de Financiamento Estudantil

Três programas têm suas diferenças e requisitos distintas. E recomendamos que os estudantes entendam os programas antes de inscrição.

Além disso, se quiser estudar fora do brasil, deve conferir as instituições em portugal!

Quais são as universidades portuguesas?

A revalidação de diplomas e o exercício profissional no Brasil dos estudantes que cursarem o ensino superior em Portugal estão sujeitos à legislação brasileira aplicável à matéria. Os convênios não envolvem transferência de recursos e não preveem financiamento estudantil por parte do governo brasileiro.

O Inep já concluiu 29 convênios interinstitucionais com as seguintes instituições portuguesas:

  • Universidade de Coimbra
  • Universidade de Algarve
  • Instituto Politécnico de Leiria
  • Instituto Politécnico de Beja
  • Instituto Politécnico do Porto
  • Instituto Politécnico de Portalegre
  • Instituto Politécnico do Cávado e do Ave
  • Instituto Politécnico de Coimbra
  • Universidade de Aveiro
  • Instituto Politécnico de Guarda
  • Universidade de Lisboa
  • Universidade do Porto
  • Universidade da Madeira
  • Instituto Politécnico de Viseu
  • Instituto Politécnico de Santarém
  • Universidade dos Açores
  • Universidade da Beira Interior
  • Universidade do Minho
  • Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário
  • Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias
  • Instituto Politécnico de Setúbal
  • Instituto Politécnico de Bragança
  • Instituto Politécnico de Castelo Branco
  • Universidade Lusófona do Porto
  • Universidade Portucalense
  • Instituto Universitário da Maia (Ismai)
  • Instituto Politécnico da Maia (Ipmaia)
  • Universidade Católica Portuguesa
  • Universidade Fernando Pessoa – UFP

Como o INEP chega à nota de cada área?

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP) emprega a Teoria de Resposta ao Item (TRI), modelo estatístico que torna comparáveis as diferentes edições doteste.

No cálculo do valor atribuído a cada questão, não apenas a quantidade de itens acertados pelo candidato é levada em consideração, mas também a escala de dificuldade em que estes se enquadram.

As perguntas são, desde o início, alocadas em grupos compostos pelas fáceis, medianas e difíceis pelo nível de conhecimento e raciocínio que exigem.

Neste ínterim, são também aleatoriamente distribuídas ao longo da prova sem qualquer sinalização clara, de modo que o estudante tem de analisá-las e descobrir isto por sua própria conta.

A dica, aliás, é priorizar sempre a resolução de questõescom escopo mais básico, que lhe garantirão uma pontuação maior em razão da TRI do as mais complexasou que demandam um tempo maior de reflexão para serem resolvidas. Deixe estas por último, assim, se não sobrar tempo para resolvê-las, você perderá bem menos na média global.

Por meio de embasamentos matemáticos, a Teoria de Resposta ao Item deduz se o aluno acertou por domínio da matéria ou se apenas teve sorte ao tentar chutar.

Se ele acertou uma série de questões catalogadas como difíceis numa determinada subárea do conhecimento durante a prova e errouas fáceis deste mesmo âmbito, que seriam pré-requisitos, o sistema entende que o aluno merece uma pontuação menor, visto que a probabilidade de ter realmente entendido o assunto cobrado é reduzida.Chutar, portanto, não é vantagem no ENEM.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *